31 julho 2009

Conferência de Adoração - Reparadores de Brechas - Comentário


Eae Pessoal,
Quero nesse post comentar um pouco de como foi a conferência de adoração que foi realizada em Cachoerinha/RS. Comentário esse um tanto quanto atrasado, por motivos de saúde, PC quebrado e outras coisas mais!

Enfim, tivemos dias de acolhimento à sabedoria do Espírito vinda direto a nós e pudemos perceber a necessidade que há de nós nos posicionarmos como pessoas disponíveis exclusivamente para o REINO de JESUS, para fazermos a vontade dEle e assim agradarmos ao Seu coração nessa Jornada de quebrantamento para a re construção do verdadeiro desejo de Deus aqui na terra através de nós e, de poder saber qual a nossa importância nisso tudo.

Tivemos ali a oportunidade de por algum tempo estar ministrando ao coração de Deus nossa adoração com nossas canções e isso foi muito importante pra nós Semente Bendita.

Quero agradecer ao Rafa dos Reparadores ao apoio e incentivo que tem nos dado e por ceder o Maicon pra nos ajudar com o baixo e a todos que adoraram junto conosco.

Grande abraço a todos!
Shalom

24 julho 2009

Procura-se velhos soldados para defenderem velhas verdades


Por Charles H. Spurgeon

A
igreja necessita grandemente de cristãos maduros, e especialmente quando há muitos novos convertidos sendo acrescentados a ela. Novos convertidos fornecem ímpeto à igreja, mas a sua espinha dorsal e a sua substância devem, sob Deus, repousar sobre os membros mais maduros.

Nós queremos os cristãos maduros no exército de Cristo fazendo o papel de veteranos, inspirando os demais com frieza, coragem e firmeza; porque se o exército inteiro for composto de recrutas inexperientes a tendência será que eles hesitem quando o assalto for mais feroz que o habitual.

A velha guarda, os homens que respiraram fumaça e comeram fogo anteriormente, não tremem quando a batalha se enfurece como uma tempestade. Eles podem até morrer, mas jamais se rendem. Quando eles ouvem o grito de "Avante," eles podem não avançar tão agilmente à frente como os soldados mais jovens, mas eles arrastam a artilharia pesada, e o seu avanço uma vez conquistado, é seguro. Eles não vacilam quando os tiros voam intensamente, porque eles se lembram de antigas batalhas em que Jeová cobriu suas cabeças. A igreja precisa, nestes dias de fragilidade e falta de compromisso, de crentes mais decididos, profundos, bem-instruídos e confirmados.

Nós somos assaltados por todo tipo de doutrinas novas. A velha fé é atacada por assim-chamados “reformadores” que adorariam reformá-la completamente. Eu espero ouvir notícias de alguma doutrina nova uma vez por semana. Tão freqüentemente como a lua muda, um ou outro profeta é movido a propor alguma nova teoria, e acreditem, ele lutará mais bravamente por sua novidade do que jamais fez pelo Evangelho. O descobridor se acha um Lutero moderno, e da sua doutrina ele pensa como Davi pensou da espada de Golias: "Não há outra semelhante."

Como Martinho Lutero disse de alguns nos seus dias, estes inventores de novas doutrinas encaram suas descobertas como uma vaca diante de um portão novo, como se não houvesse nada mais no mundo para se encarar. Eles esperam que todos nós fiquemos loucos por seus modismos e marchemos de acordo com o seu apito. Ao que nós damos ouvidos? Não, nem por uma hora.

Eles podem reunir uma tropa de recrutas inexperientes e conduzirem-nos para onde quiserem, mas para crentes confirmados eles soam suas cornetas em vão. Crianças correm atrás de qualquer brinquedo novo; em qualquer pequena apresentação de rua os garotos ficam todos excitados, boquiabertos; mas os seus pais têm trabalho por fazer, e suas mães têm outros assuntos em casa; aquele tambor e aquele apito não vão atraí-los.

Pela solidez da igreja, pela firmeza da fé, por sua defesa contra os recursivos ataques de hereges e infiéis, e pelo avanço permanente dela e a conquista de novas províncias para Cristo, nós não queremos apenas seu sangue jovem, quente, o qual esperamos que Deus sempre nos envie pois é de imensa utilidade e não poderíamos ficar sem. Mas nós também precisamos dos corações frios, firmes, bem-disciplinados e profundamente experimentados de homens que conhecem por experiência a verdade de Deus, e atém-se firmemente ao que aprenderam na escola de Cristo.

Que o Senhor nosso Deus nos envie muitos desses. Eles são extremamente necessários.

Onde Vi: Púlpito Cristão
Fonte: Mulheres com Propósito

23 julho 2009

Intimidade!


É tão fácil perceber a distância de alguém quando estamos longe ou perto. É tão fácil sabermos quando amamos ou quando pouco simpatizamos. Por várias vezes se sentir distante de Deus não quer dizer que Ele está longe de você, de mim. Independente disso, Ele está sempre do nosso lado nos apoiando, querendo incentivar, tentando nos impulsionar à uma vida mais íntegra com Ele. Deus nunca se afasta de nós. Nós é que nos encurralamos em algum lugar que nem nós mesmo sabemos onde estamos por causa do pecado que cometemos.

Mas, sejamos lógicos! Deus abomina o pecado e não pecador! Ele não abomina você por que você pecou. E falando nisso! Sejamos pensantes!
É muito mais fácil querer ter uma comunhão, uma sintonia da nossa vida com o Espírito, uma intimidade genuína, pura e santa do que ser tentado por pecados e ficar resistindo ou fugindo de pecados a vida inteira achando que se está vivendo uma vida de 'santidade'!

Mas enfim, Papai é assim! A única coisa que Ele quer de nós é intimidade. Um afeto de Pai e filho, um relacionamento único e real. Mesmo que se não podemos ver Ele como vemos nosso pai biológico, mas sentirmos Ele num abraço sobrenatural, em um calor que aquece todas as nossas expectativas futuras de uma vida verdadeira e santa!

Se puderem pensar nisso?! Que Deus Pai quer um RELACIONAMENTO conosco, filhos! Só isso! O resto Ele vai te dizer o que fazer!

16 julho 2009

Nossa igreja


Fico feliz com o esclarecimento do Evangelho que tem sido trazido aos nossos corações!
Me reúno com muitas pessoas na minha casa, sem data programada, sem horário pra começar ou terminar, simplesmente nos reunimos por uma questão de querer estar juntos.
Tudo é muito simples e nossa dependência do Espírito é total, pois não há liturgia, não há nem músicas as vezes... simplesmente nos reunimos e de alguma forma sabemos que Deus está entre nós.
Se começamos a orar, nossos corações disparam, aquecem, é interessante...
É só isso, confiança, graça, amor, compaixão, igualdade, comunidade, compartilhamento de nossas fraquezas.
Convencionamos apenas uma coisa entre nós: a consciência de que o que nos une é o que não temos, ou seja, temos todos o mesmo desejo, a mesma fome e sede, a mesma privação: precisamos dEle e, juntos, buscamos uma forma de encontrá-Lo.


Créditos a Amigo do Noivo

14 julho 2009

Cristo no imaginário infantil‏


O jornal italiano Corriere della Sera publicou em sua edição eletrônica de fim de semana uma enquete muito divertida. Trata-se de opinar sobre o relacionamento das crianças italianas com o Menino Jesus. Os leitores devem escolher entre frases tiradas do livro: "Caro Gesù: la giraffa la volevi proprio così o è stato un incidente?" (Querido Jesus, a girafa você queria assim mesmo ou foi um acidente?), recém-lançado pela editora Sonzogno. É uma amostra do que elas costumam escrever nas redações da escola, nas aulas de catecismo e em bilhetinhos de final de ano. Na Itália, o Papai Noel não toma conta do imaginário infantil e Gesù Bambino é um poderoso concorrente do bom velhinho nórdico. Escolha você também a sua frase preferida!

"Querido Menino Jesus, todos os meus colegas da escola escrevem para o Papai Noel, mas eu não confio naquele lá. Prefiro você.“ (Sara)

"Querido Menino Jesus, obrigado pelo irmãozinho. Mas na verdade eu tinha rezado pra ganhar um cachorro." (Gianluca)

"Querido Jesus, por que você não está inventando nenhum animal novo nos últimos tempos? A gente vê sempre os mesmos." (Laura)

"Querido Jesus, por favor, ponha um pouco mais de férias entre o Natal e a Páscoa. No meio, agora está sem nada.“ (Marco)

"Querido Jesus, o padre Mário é seu amigo ou você conhece ele só do trabalho?“ (Antonio)

"Querido Menino Jesus, por gentileza, mande-me um cachorrinho. Eu nunca pedi nada antes, pode conferir.“ (Bruno)

"Querido Jesus, talvez Caim e Abel não se matassem se tivessem um quarto pra cada um.
Com o meu irmão funciona." (Lorenzo)

"Querido Jesus, eu gosto muito do padre-nosso. Você escreveu tudo de uma só vez, ou você teve que ficar apagando? Qualquer coisa que eu escrevo eu tenho que refazer um monte de vezes." (Franco)

"Querido Jesus, nós estudamos na escola que Thomas Edison inventou a luz.
Mas no catecismo dizem que foi você. Pra mim ele roubou a sua idéia.“ (Daria)

"Querido Jesus, em vez de você fazer as pessoas morrerem e aí criar novas pessoas, por que você não fica com as que já tem?" (Marcello)

"Querido Jesus, você é invisível mesmo ou é só um truque?" (Giovanni)

09 julho 2009

Will Of God


Cansei de viver em um mundo assim
Em viver só para mim
Por tantos lugares passei, do orgulho humano eu me cansei

E o mundo não entende que não sou como eles
Que ser mais um na multidão não é o que Deus quer de mim

Quero viver o quere de Deus
Senhor, quero seguir-te
Com toda minha mente, meu coração, o que sou
Quero seguir a ti Senhor

Quanto tempo eu perdi
E vinho novo não provei
Por tantos templos eu passei, do orgulho humano eu me cansei

E o mundo não entende que não sou como eles
Que ser mais um na multidão não é o que Deus quer de mim

JASON UPTON - Will Of God

07 julho 2009

Será que ele é?

Um pouquinho de humor, por que ninguém é de pedra!
Como já dizia o grande filósofo: "É na hora do susto que o cara entrega o jogo!"

06 julho 2009

ENTÃO, COMO VAMOS CONSTRUIR? - PARTE 2

Dando seguimento ao texto "O PADRÃO DO NOVO TESTAMENTO - PARTE 1", segue abaixo o texto "ENTÃO, COMO VAMOS CONSTRUIR? - PARTE 2" pré-concluindo o pensamento em relação ao comportamento do serviço da Igreja.

ENTÃO, COMO VAMOS CONSTRUIR?

Podemos trabalhar com Jesus na construção de Sua Igreja, ministrando Sua Vida uns aos outros. Ele declarou que Ele é "a Vida" (Jo 11:25). Portanto, quando O compartilhamos com os outros, estamos construindo a Igreja. Conforme O seguimos, Ele nos guiará a usar de maneira certa os dons e os ministérios que nos deu para edificar a outros. Por meio de nosso relacionamen­to íntimo com Ele, iremos receber uma revelação viva, cheia de sabedoria e de direção. Após isso, podemos compartilhar o que recebemos. Essa Vida produzirá, então, a forma que Ele desejar.

Os crentes que estão em relacionamento íntimo com Jesus a cada dia estão cheios de Sua Vida. Estes indivíduos estão cons­tantemente fazendo algo, pois o seu Senhor os está dirigindo dia a dia. Eles estão visitando os doentes. Estão compartilhando o Evangelho. Estão procurando solucionar as necessidades dos outros e pedindo a Deus maneiras para conseguir fazer isso. Estão cuidando dos pobres. Estão orando uns pelos outros e constantemente procurando um meio de ministrar Cristo uns aos outros.

Tais cristãos estão sempre juntos, porque o Espírito de Deus os está incitando a procurar a companhia e a amizade dos ou­tros. Estão se encontrando, orando juntos e louvando juntos. Estão sendo edificados e mantidos unidos pelo Espírito Santo. Não há necessidade aqui de controle humano. Não há homem algum ou grupo algum que esteja planejando ou organizando isso. A direção é sobrenatural. A Vida de Cristo irá produzir todos os atributos da Igreja que vimos no Novo Testamento.

Todos os elementos da Igreja devem ser um produto da Vida sobrenatural de Cristo: quando nos encontramos; onde nos encontramos; como os encontros são conduzidos; o uso dos dons; a função dos vários ministérios; nosso relacionamento com os outros membros do corpo; quando atuamos juntos; quando vamos orar; como, quando e onde iremos evangelizar; o exercício de qualquer tipo de liderança; etc. Cada aspecto singu­lar da Igreja deve ser um produto da Vida Divina. Cada atitude, movimento ou atividade do corpo deve ser um resultado da Vida e da direção do Cabeça da Igreja. Enquanto isso não acon­tecer, haverá apenas uma forma religiosa e morta.

Jesus ressuscitou da morte. Ele está vivo hoje e é capaz de nos liderar. Porque Ele vive e Se move por meio dos diferentes membros de Seu corpo, a forma de Sua Igreja começa a se ma­nifestar. Quando ministramos Jesus Cristo uns aos outros, a morada de Deus está sendo construída. Quando o Espírito de Deus flui dentro de nós e através de nós, esta edificação sobre­natural aparece. É a Vida de Deus que habita em nós e que é ministrada aos outros por meio de nós. É o próprio Senhor Jesus vivendo e Se movendo por meio de Seu povo para preparar a Sua Noiva. Esse é o modo, na verdade o único modo, pelo qual a Igreja pode ser edificada.

Queridos irmãos e irmãs, precisamos edificar com Vida. Não devemos tentar arrumar a Igreja do jeito que julgamos ser corre­to. Não precisamos planejar, controlar ou organizar as pessoas para conseguir a forma que achamos ideal para a Igreja.

Não há absolutamente nenhuma necessidade de homens e mulheres tentarem manipular a outros para conseguir uma aparência bíblica. Não somos chamados a usar métodos humanos para atingir metas sobrenaturais. O segredo de cons­truir a Igreja viva é ministrar Jesus aos outros. Sua Vida sempre irá produzir a Noiva pela qual Ele tem ansiado.

Deus não depende de nossas habilidades organizacionais para reunir um grupo de pessoas e mantê-las unidas. Ele não espera ansiosamente que usemos nossos dons para impressio­nar um número adequado de indivíduos, a fim de podermos constituir uma "igreja". Não é necessário moldarmos os outros a algo que julgamos ser o desejo de Deus. Nosso Deus não mora e nem irá morar nesses templos construídos por mãos humanas. Ele está procurando por uma casa viva. Esta casa é resultado de Sua Vida crescendo dentro de homens e mulheres.

Sabemos pelas Escrituras que Jesus está procurando por uma Noiva. Vamos tomar como ilustração o exemplo de um homem. Normalmente, o homem está muito interessado na beleza e na forma de sua futura esposa. Essas coisas são impor­tantes para ele. Ele pode, então, sair e comprar um manequim? Esse objeto pode ser excepcionalmente atraente e bem feito, mas irá satisfazê-lo? Claro que não! Este homem está procurando por alguém vivo, cheio de vida, que possa responder a ele de muitas maneiras diferentes.
Da mesma forma, Jesus nunca iria desejar entrar em uma união matrimonial com uma forma vazia. Ele está procurando por alguém que esteja vivo, cheio de Sua própria Vida. Conseqüentemente, nunca deveríamos fazer da forma a nossa meta, mas sim permitir que a Sua Vida crie Sua Noiva da maneira que Ele a deseja.

Notícias do fim-de-semana Semente Bendita


Este final de semana, no sábado a noite (04/05/09), estivemos na Quadrangular do bairro Teresópolis em Porto Alegre. Foi um momento de adoração muito boa naquele lugar, pois de fato tivemos a oportunidade de sentir uma presença real, verdadeira e incentivadora da parte de Deus para com todos os seus filhos que estavam ali, para sempre querer e desejar mais e mais do amor que o nosso Pai pode nos dar. Agradecemos a oportunidade, apoio e amor com que o pessoal nos deu e recebeu ali na sua congregação!

Também foi importante pra nós (ministério) que temos decidido cada vez mais alavancar nossos horizontes e objetivos musicalmente e divinamente falando para a importancia de cada ministração em cada lugar que somos dirigidos a ir.

Estivemos ministrando também no domingo pela manhã (05/07/09), mais uma vez, na Quadrangular na avenida Sertório em Porto Alegre na Santa Ceia que ali foi ministrada. Foi um momento de nos dar alegrias em poder compartilhar e lembrar que Cristo nos ama a cada dia e sempre mais.